Centro de Apoio à Pessoa em Luto

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Dias de sol em dias de chuva!

Creio que o ser humano é similar à metereologia....uns dias está de sol, ameno... e noutro, a oscilação já se constata na existência de um sol a par com um esfriamento global que nos faz mobilizar para a utilização de agasalhos que também urgem em serem utilizados em dias de chuva, de vento, dias de neve...

Somos meio inconstantes na nossa constância precisa, inconstantes com o sofrimento que ora se absolutiza em formas não passiveis de serem explicadas, ora numa amenização que desejamos manter. "Dias de sol", esses, são os mais apeteciveis mas também os mais rápidos a desaparecerem num horizonte intocável, ao que parece. Esses, também eu, como todos, desejava poder fazer emergir quando os dias cinzentos parecem intermináveis.

A metáfora pretendida parece ser simples. Dias de sol, dias de chuva, dias com vento, com frio, são todos, sem excepção, dias que não podemos fazer desaparecer ... dias que são necessários, não havendo nenhum que seja mais ou menos importante que outro. Se existisse apenas um estado metereológico, certamente que os danos seriam catastróficos e certamente que não dariamos tanto valor aos tais dias de sol, se o estado metereológico "chuva" de quando em quando não existisse.

A nossa alegria assim como a nossa tristeza, parecem pois funcionar como estes estados metereológicos, que ora vêm e se agudizam ora se trasnformam.

A questão é que, mesmo assim, podemos ser felizes em "dias de chuva", podemos voltar a amar em "dias de vento", podemos ir a concertos (!) em "dias de frio", podemos ir àquela festa que até gostávamos de ir, com aqueles amigos que já não vemos à tanto, em "dias de neve".... porque não?! Não temos, por aquela pessoa querida ter partido, que provar o nosso sofrimento a nada nem a ninguém. Esse sofrimento está cá dentro, bem no fundo e guardado, a ser elaborado...nós sabemos!! Não deixamos de amar quem partiu por isso. As provas sérias, são aquelas que se fazem com o coração e séria também é a questão de sermos aquilo que nós queremos ser! Muita gente passa a (sobre)viver como se tivesse a pagar por um castigo e o simples facto de rir e 'estar bem' pode trazer uma grande culpabilidade, mas Hoje é o dia de não recuar, de não nos auto castigarmos...é o dia de enviar a tal mensagem àquela pessoa e dizer..."vem comigo...vamos tentar criar um possivél sol"!
Mas está a chover!!
.... - E depois?!

Até sempre.

André Viegas


1 comentário:

Consultora Educacional disse...

Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Daienne.